Acampamentos, o que é isto, serve pra que ?

Nos Estados Unidos, todo verão, mais de 10 milhões de crianças pernoitam ou passam o dia em acampamentos de férias. São espaços patrocinados por igrejas, agencias sem fins lucrativos para jovens e pela iniciativa privadas de acordo com o Journal of Family Issues (2007). O volume de instituições com o propósito de acolher essas crianças tem despertado o interesse dos estudiosos em identificar o impacto destes acampamentos no desenvolvimento dos jovens e crianças. Smith (2002) ressalta que os líderes e defensores dos acampamentos de férias organizados acreditam ter criado um ambiente único para a socialização das crianças.

[…]acampar concede oportunidades para que as crianças se desenvolvam como pessoas e como membros de grupos, fornecendo experiências não encontradas comum e facilmente durante as reuniões e nas atividades na cidade. O acampar auxilia no desenvolvimento da engenhosidade, autoconfiança, apreciação e responsabilidade pelos arredores naturais de uma localidade (EELLS, 1998, p.71).

Muitas pesquisas têm sido desenvolvidas nos Estados Unidos por uma série de instituições e associações para identificar a importância deste movimento a favor da formação de jovens e crianças (THE JORNAL OF EXPERIMENTIAL EDUCATION, 2006). A American Camp Association – ACA – anteriormente conhecida como American Camping Association é uma comunidade de profissionais de acampamentos, fundada em 1910 com intuito de partilhar o conhecimento e experiência garantindo a qualidade dos programas de acampamento. Reconhecida como uma das maiores autoridades no desenvolvimento da juventude, a ACA trabalha para preservar, promover e melhorar a experiência do acampamento (ACA, 2011).

No Brasil há pouca, ou nenhuma, bibliografia que retrate a impotância doa Acampamentos de Férias. Em 1999 foi fundada a Associação Brasileira de Acampamentos Educativos (ABAE), com sede em São Paulo, tendo como finalidade agrupar, trocar informações e compartilhar experiências entre os acampamentos associados. De acordo com esta instituição dos 400 acampamentos organizados em todo o país, apenas 15 fazem parte do seu quadro de associados e nesse período nenhuma pesquisa foi realizada para identificar os benefícios dos acampamentos para os acampantes (ABAE, 2011).

Considerando esta lacuna o presente estudo pretende pesquisar no Brasil um dos quinze acampamentos associados à ABAE, o único acampamento educativo de férias da região nordeste que não tem como foco a religião. O Acampamento Companhia do Lazer, localizado no município de Ipojuca, na Praia de Porto de Galinhas em Pernambuco tem em sua proposta uma preocupação com a formação verdadeiramente integral, onde corpo e mente possibilitam movimentos contínuos e sistêmicos buscando intencionalmente o aprendizado em grupo, autoconhecimento, bem estar, construção de amizade, liderança, disciplina, respeito, experimentação, participação, reflexão, estimulo às relações, criatividade e responsabilidade (CIA DO LAZER, 2011).

Dentro desta perspectiva as Habilidades Sociais estão presentes e Freitas (2006) aponta a infância como o período mais importante para a aprendizagem de habilidades interpessoais. Há evidências segundo o autor que se a criança amplia o seu repertório de comportamentos sociais terá mais possibilidades de desenvolver, futuramente, relações sociais mais saudáveis e com menor risco de rejeição por seus pares. Acreditando nisto é que estudos sugerem que o desenvolvimento de habilidades sociais na infância possam constituir um fator de proteção contra a ocorrência de dificuldades de aprendizagem e de comportamentos anti-sociais já que as práticas e valores parentais servem como background cultural e socioeconômico importantes para a competência social da criança (DEL PRETTE, DEL PRETTE, Z. A. P, 1999).

Acreditando ainda que as habilidades sociais, por meio de seus constructos, contribuam para o crescimento pessoal destes jovens é que se pode caracterizar, numa relação entre pares, a presença de mentoria, possibilitando um relacionamento capaz de alterar vidas e de inspirar o crescimento, o aprendizado, e o desenvolvimento mutuo. Seus efeitos podem ser inesquecíveis, profundos e duradouros (RAGINS; KRAM, 1985).

As experiências nos acampamentos são diferentes para cada criança, no entanto é evidente que para muitos jovens essa experiência esta na maioria das vezes associada ao crescimento pessoal dentro dos quatro domínios, identidade positiva, habilidades sociais, habilidades físicas e cognitivas, valores positivos e espirituais (MARY FAETH CHENERY, 1990, p.3).

Para Druker (2002) o desenvolvimento pessoal está na busca da excelência, pois isto irá trazer a satisfação pessoal e fará a diferença na qualidade do trabalho e no mundo dos negócios, pois sem habilidade não se faz um bom trabalho. Druker (2002) ainda ressalta a importância da aquisição das habilidades básicas que é a de proporcionar autoconfiança e competência aos iniciantes, para dar-lhes condições, daqui uns anos de ter um bom desempenho na sociedade pós-capitalista. A sociedade do conhecimento, onde, as pessoas precisam aprender a aprender está indo ao encontro de quebras de paradigmas onde, possivelmente em um futuro bem próximo as matérias tenham menos importância do que a capacidade do aluno em continuar a aprender e motivar-se para enfrentar durante toda a sua vida o mundo dos negócios. Ainda é necessário que os alunos adquiram um mínimo de competência em habilidades essenciais e transformem-se em alunos que realizam e não apenas em alunos que obedecem (DRUKER, 2002).

Rose Jarocki, Msc

Categorias:Experiencia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s