Mães Inseguras = Filhos Inseguros 

 

Ser mãe não é tarefa fácil pra ninguém, e falo isto de carteirinha.

No entanto, enquanto educadora que sou, entendo que a nossa MISSÃO enquanto mães é possibilitar aos nossos filhos caminhos e experiências em que eles possam crescer sempre.

Ao longo da minha lida de 27 anos com centenas de crianças e muitas famílias, tenho percebido um empobrecimento e uma enorme fragilidade das família de uma maneira geral, mas é obvio que existem muitas excessões.

Minha percepção no entanto é de uma família amendrotada, com muita insegurança, desconfiada e com uma proteção desnecessária e castradora. Temos que entender que os nossos filhos devem ser criados para o mundo e que nós somos as referências e modelo que eles têm (Bandura trata estas questões de modelagem muito bem) , acreditando nisso ,é necessário rever os nossos modelos mentais e como eles estão impactando na construção da personalidade de nossos filhos e se esses modelos estão ajudando a desenvolver ser-humaninhos fortes, felizes e com sua auto estima resolvida.

Todo cuidado é pouco em se tratando do mundo de hoje, mas o cuidado não pode ultrapassar a barreira de deixar a criança viver e descobrir seus medos, suas ansiedades, suas fragilidades, suas conquistas e consequentemente o seu empoderamento enquanto pessoa. Estar atenta a todas as situações é fundamental, mas temos que entender que nossos filhos precisam de liberdade para errar, chorar, brigar, acertar, decidir…tudo dentro de cada fase etária.

Viver a vida dos nossos filhos não é bom pra gente, nem pra eles. Muitas vezes o problema somos nós…

A grande maioria das escolas também tem sofrido está interferencia negativa da família, pois as crianças de hoje em dia não podem se decepcionar, não podem ficar triste, muito menos receber um não…

Difícil, né? Não se educa se não tivermos limites, e estes limites devem ser dados pela família, pelos professores e por pessoas mais maduras do universo de cada pequeno.

Confiar, entregar, acreditar e participar de forma positiva só trará benefícios para toda a família.

Nossos filhos crescem muito rápido e precisamos entender que antes de ser mãe somos mulheres, esposas, profissionais e que também precisamos ter uma vida que não seja 100% mãe.

Talvez a nossa insegurança esteja transformando nossos filhos em crianças inseguras e possivelmente jovens inseguros, adultos problemáticos e um círculo sem fim.

Cuidar e desapegar parecem ser ações antagônicas, mas elas devem andar juntas e estar presente em nossas ações, pois não existe melhor elogio do que… ” seu filho ficou super bem sem você” isto sinaliza que você está fazendo um ótimo trabalho e que seu filho está seguro, feliz e tranquilo, pois sabe que, se precisar, você estará lá para ser o Porto Seguro dele sempre.

Afinal é isto que queremos ,que eles voltem sempre quando estiverem com saudades, quando precisarem ou simplesmente quando quiserem um colinho e ser feliz junto e misturado

Isto é amar!

Isto é educar!

Isto é ser mãe!

Desapegue, pode ser um ótimo caminho para todos!

Deixe o  seu filho experimentar viver.

Rose Jarocki, Msc

Categorias:Experiencia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s