FRUSTRAÇÃO: É BOM OU RUIM PARA AS NOSSAS CRIANÇAS…

Publicado por

FRUSTRAÇÃO, será que é bom ou ruim para o desenvolvimento das nossas crianças?

Este questionamento tem trazido muitas reflexões e muita preocupação não só para as famílias mas para as escolas, professores, sociólogos, psicólogos e educadores em geral.

A frustração é essencial para que o desenvolvimento aconteça, pois a tendência do ser humano é buscar a evolução quando não se sente confortável com alguma situação, no mundo dos adultos falamos que para crescer precisamos sair da famosa ZONA DE CONFORTO.

Fazer, errar, tentar, falhar, tentar novamente e então conseguir. Tudo isso proporciona muito aprendizado para as crianças. A frustração dá para a criança a capacidade de lidar com a verdade. Experimentar todos os aspectos da vida e não apenas com os aspectos positivos permite que as crianças se fortaleçam e as obrigam a criar saídas por conta própria.

Resolver um conflito com um amigo na escola ou em um acampamento pode parecer aparentemente algo “tolo”, mas para as crianças enfrentarem estes problemas e resolve-los sozinhas podem fazer uma grande diferença em sua autoestima e em sua autoconfiança, pois ao resolver uma pequena frustração começa-se a perceber que o mundo é feito de coisas boas, coisas ruins, escolhas e decisões, que muitas vezes os pais se antecipam para resolver.

A frustração gera aprendizado em diversos níveis, o que é essencial para o  nosso desenvolvimento.

Portanto, lembre-se que as crianças podem e são capazes de resolver suas frustrações, pois se estamos sempre resolvendo por elas ou pior ainda, se estamos privando que elas sejam frustradas, estaremos criando adolescentes e adultos desequilibrados e emocionalmente frágeis.

É bom lembrar que precisamos preparar-los para a vida, pois os desafios do mundo real serão bem maiores do que resolver uma frustração por não ter ganho uma viagem ou  não ter ganhado um simples sorvete.

Frustrações fazem parte do crescimento. 

Não prive o seu filho da FRUSTRAÇÃO, mas acima de tudo ajude-o e oriente-o  a enfrentar estes desafios, veja como é fácil:

1 – Seja um exemplo;

2 – Não valorize demais o episódio;

3 – Ensine ele a esperar e ter paciência;

4 – Não hipervalorize o seu filho;

5 – Diga NÃO, mas lembre de dar COLO quando precisar;

6 – Deixe o seu filho resolver os problemas deles, não resolva por eles;

7 – Entenda, criança precisa de correr, pular, jogar

8 – Superproteção não faz bem pra ninguém;

9 – Não fique entre o seu filho e o mundo;

E por ultimo, proporcione experiências positivas para o seu filho viver e experimentar a vida. Ao evitar os riscos da vida, você também estará privando o seu filho de viver os benefícios e aprendizados que a vida traz.

Acampamento na garotada!

 

Rose Jarocki, Msc

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s